Levante a mão quem nunca sentiu dores de dentes horríveis?

Muitas vezes, essas dores são provocadas por cáries.

As cáries acontecem com relativa frequência e, se tratadas atempadamente, não trazem preocupações.

No entanto, outras evoluem e danificam o dente de uma forma mais profunda, em que é necessário tratamento para evitar mais dor e desconforto.

Neste artigo, vamos explicar-lhe o que é a desvitalização do dente, em que situações se deve aplicar este procedimento, e como é que este se processa ao certo.

O que é a desvitalização do dente

A desvitalização do dente é um processo que também pode ser chamado de endodontia.

De uma forma muito simples, é uma técnica utilizada para limpar a parte interna do dente para evitar a extração do mesmo.

Ou seja, a desvitalização vai, na prática, remover de tecidos infetados ou danificados que possam estar a prejudicar os dentes e/ou gengivas.

“Desvitalizar” pode até nem ser o melhor termo, já que os tecidos infetados estão praticamente mortos (sem vida) e, por isso, estará apenas a remover tecido que não faz absolutamente mais nada a não ser doer.

Em que situações se deve desvitalizar o dente

As cáries profundas são o sintoma mais comum, mas outras causas podem levar à necessidade de uma desvitalização.

Antes de avançarmos para outras potenciais causas, é importante explicar o que é uma cárie profunda.

Como dissemos anteriormente, as cáries são relativamente frequentes e têm tratamentos muitos simples.

Estão, na maioria dos casos, à superfície do dente e, nestes casos, não tem de se preocupar.

Os casos que obrigam a desvitalização do dente são as cáries profundas, que acontecem quando a infeção avança e chega até à polpa do dente, isto é, ao interior da coroa dentária.

Neste caso, torna-se intratável por outro meio que não seja a desvitalização ou remoção do dente.

Outros sintomas que podem implicar uma desvitalização são:

  • Quando o paciente sente dor e sensibilidade para com alimentos frios ou quentes;
  • Dentes parcialmente destruídos;
  • Dentes já anteriormente restaurados e que sejam alvo de mais fraturas.

Como se faz a desvitalização do dente

O processo de desvitalização de um dente não é algo que se possa fazer em apenas uma consulta.

Na verdade, pode demorar até 3 consultas, já que é uma técnica que passa por 5 etapas.

Avaliação

É necessária uma primeira avaliação do dentista, para que possa analisar se efetivamente a desvitalização é necessária ou se há outro tratamento disponível.

Esta avaliação acontece através de um raio-x, onde inclusive é possível perceber qual o tamanho dos canais do dente e qual deverá ser a melhor abordagem para a desvitalização.

Início da desvitalização

Em caso de realmente ser necessária, a desvitalização começa com a abertura do dente.

Nesta fase, o dentista começa por remover a cárie à superfície (caso seja a causa), recorrendo, depois, a uma broca para conseguir chegar aos canais do interior do dente e remover os tecidos infetados.

Limpeza

Depois da abertura, chega a altura de limpar os canais com instrumentos e produtos apropriados.

A limpeza é o processo em que são removidos os tecidos infetados, daí o nome de “limpeza”.

Uma vez removidos, o dente é desinfetado para proteção até à próxima sessão e o paciente recebe também instruções e medicação para proteção continua do dente.

Preenchimento

Na próxima etapa, o dente é preenchido e selado com um material biocompatível, chamado de Guta Percha.

Restauração

O tratamento é dado como terminado quando o paciente realiza a restauração necessária do dente desvitalizado.

O intuito da restauração é fazer com que o dente retome a sua função sem que volte a existir dor.

Desvitalizar o dente é doloroso?

No passado, era um processo algo doloroso para quem o fazia.

No entanto, à medida que a medicina evolui cada vez mais, a desvitalização é agora um processo em que se recorre a anestesia local, diminuindo significativamente a dor.

Pode, sim, existir alguma dor entre sessões, mas é também por essa razão que existe medicação adequada para os pacientes.

O que realmente dói mais é continuar com a infeção sem a tratar e sentir constantemente desconforto no dia a dia.

Agende agora uma sessão connosco para avaliar se é necessária desvitalização do seu dente.

Deixe um comentário